A NOITE EM QUE UMA BUCETA BROCHOU

Fizemos uma avaliação do que aconteceu nesse já considerável tempo em que minha esposa começou a dar, isto é meter com outro(s) homem(s) e eu ser um corno manso. Concluímos que mesmo tendo avançado além do inicialmente programado, o aproveitamento, custo benefício, satisfação, realização e   muito prazer sexual   somados tudo isso, o resultado é ótimo.  Quando digo apesar do avanço, é que desde o início da conversa sobre o assunto, tínhamos na cabeça que seria tipo:  ela (esposa) ele (um Macho) e se acontecesse, uma outra mulher e mais um homem para uma dupla penetração seria ótimo.  A dinâmica do sexo exige que o ato seja o mais completo possível e conclusivo. Daí que foram surgindo situações outras que levaram ela(esposa) a servir e ser servida com mais detalhes e requintes fazendo-nos crer que o operacional do sexo precisa ser cada vez mais completo. Vai-se agregando valores emergentes no momento da prática. Enfim, assimilamos da melhor forma possível as surpresas do ato em si, e está tudo muito bem. Já temos ótimos momentos longe daqueles inicialmente digamos programados.  Um Casal do Sul, simplesmente maravilhosos. Uma família que fode unida. Muito bom! Mulheres e Homens espetaculares! Na verdade, o sexo que ela(esposa) fez, foi originalmente prazeroso. Na recente conversa sobre o acima exposto, achou ela, que era oportuno foder como na primeira vez do projeto CORNO MANSO, quando foi com um Macho em duas belas fodas no mesmo dia. Isso não desfaz e nem descaracteriza o valor das “festinhas” que realizamos e participamos.  Ok! Viramos a página e sai à procura do Macho pela minha esposa desejado.  Tínhamos o Pauzudo, o moreno, o Chacareiro, aquele simpático e bem-dotado Negão da Praia, sem contar com o casal do Sul   e o Tio da Rosa mesmo porque estão distantes. Pesquisei na Net, Site de relacionamentos, andei por lugares onde o fluxo de Machos é grande e acabei na orla da Praia olhando com muita atenção, especialmente quando avistava um Maduro de sunga. Claro! Foco no pau, olho no olho e sentindo a reação do cara. Andei, andei e sentei!  Veja lá o da leitura! Sentei no banco da Praia!  Sem olhar o celular para não perder o passar de homens e mulheres permaneci ali uns 40 minutos até que alguém pede licença e senta-se no mesmo banco. Trata-se de um cidadão Italiano da cidade de Gênova, mas que reside em Roma. É a 3ª vez que vem ao Brasil, já morou por oito meses no litoral do Nordeste e desta vez   veio conhecer as Praias do Sul e o povo daqui. Simpático, boa conversa, tem formação Superior e com tudo resolvido. Quer dizer, quase! Esse porem está explicado logo mais na frente. – Uma hora e pouco de conversa, e nossas atenções voltadas já por algum tempo, para três mulheres que conversavam próximas do banco em que estávamos.  Uma delas era o principal motivo de nossos olhares naquela direção. É ruiva, cabelos tipoooo pô…. cheios tamanho médios. Um corpo desgraçadamente bonito! Pernas, seios, cintura, bunda? Daquela de levantar pau por onde passa. Como bom observador e assim tenho que ser, dou uma olhada e vejo o “ORGANO SESSUALE DO GENOVÊS “absolutamente D U R O!  Ele vestia uma bermuda tecido fino, e deduzi que era só isso e mais nada!  O Cara está entre os 50 e 57. Bem conservado, sorriso largo e de fácil relacionamento. Isso ficou bem claro, quando ele puxou assunto sobre sexo. Disse estar excitado por causa da Ruiva, e que faz alguns   dias que não mete com ninguém por isso seu pau está duro. Apesar do pesado sotaque, entendi tudo. Também vi que quando eu olhava para o pau dele, sutilmente levava    a mão e dava uma pegadinha. Olhando para meu rosto, esperava que nossos olhares se cruzassem e dava um safado sorriso. Avançamos bem nesse assunto a ponto de ficar combinado que lá pelas 9 da noite, ele iria até minha casa   conhecer a Lurdes e tomar umas geladas.  É grande? –  Perguntou minha esposa/puta – Contei sobre a conversa e disse que achava que sim!  Era grande!  Dizem que Italianos tem por característica o tamanho do pau. São 90%   bem-dotados.  Você quer que eu de pra ele corninho? –  Querida! É o que temos!  Será uma foda internacionalizada. –  Então deixa comigo!  Vou aumentar seu chifre.  Minha puta!  Terás que foder e muito!  O gringo ficou taradão por uma Ruiva lá na Praia. – Ruiva é? Nada contra, mas sou mais eu. Vou esfolar o pau desse “PORCOCAN” – Depiladinha, Cheirosinha, tesuda e bem safada. Estava pronta a minha esposa para foder, se desejasse a noite toda!  Espetacularmente eufórica, minha esposa    mostra sua Buceta.  Ela não veste nada   por debaixo do vestido. Senta-se no sofá e dá uma brincada com o grelo.  Passa a mão por toda a extensão da genitália e sorrindo diz como se fosse para a XANA:  Vai comer um GENOVÊS hoje querida! Se não for mentira, diz a tradição que o Italiano fode pra CARALHO! Chegou!  Fiz a apresentação e veio por parte dele o primeiro elogio. Madonaaa Miaaaa, que bela Madre! Daí para a frente foi só alegria e logo   começa a putaria. Lurdes da início a um sistemático assédio, chegando o mais perto possível do Italiano que sentado no sofá ouve a minha esposa falar de pé na sua frente   olhando para o seu pau. A mão do cara foi até lá, e lá permaneceu. Alisava o pinto para que a Lurdes visse. Propositadamente claro!  “BEL CULO” diz o safado toda vez que a Lurdes se virar de costas para ele. Numa dessas, Lurdes chega e ele se levanta. Com jeito, puxa minha esposa e lhe beija a boca. Lurdes corresponde. Emendam uns 3 ou 4 seguidos. Os corpos já estão colados. Minha esposa vai   esfregando   sua Buceta mais ou menos na cabeça do cacete estrangeiro. “Seu culo, eu quero!  A esposa/puta mais que depressa, sobe no sofá, fica com a bunda empinada, abre as pernas e manda:  É seu!  Faça! Ele joga o vestido mais para cima das costas dela, tira a camiseta e a bermuda, pega o pau, e que pauuu,   sei que passa dos 21 porque ele deixou mais tarde que eu medisse. Segurando o baita, encosta a cabeça na entrada. Eu fui correndo e voltei correndo buscar o   gel.  Lubrifiquei o cuzinho da minha esposa e passei o produto para ele.  Me olhou!  Sorriu! Chegou mais parto e mandou:  Passa!  Pega e passa! Que prazer filho da puta! Passei com gosto!  Ainda segurei para ele meter.  Lurdes dá uma reboladinha, aceita, e…  uiiiiiii     bota tudooo   botaaa!  Nem precisava falar!  Não sobrou meio centímetro do lado de fora. O caralho estava atolado na bunda da mulher que me dava alegria e prazer de ser corno manso. Começou a fodeção.  Ele fodia daqui pra lá.  Ela fodia de lá pra cá. Estava passando dos cinco seis minutos de pau no cu, o Italiano vira um pouco a Lurdes para o meio do sofá sobe e de cima para baixo, acavalado na bunda dela, dá um fincão internacionalmente fodido. Foi tudo.  Da continuidade e estoca com força.  Lurdes da gritinho e pede que por favor não pare de meter.  Não cronometrei, mas andou pela casa dos 15, 20 minutos de cu no pau e pau no cu.  Então o grito do cara, acho, foi ouvido lá na praia. Ela faz o mesmo.  Os dois, Macho trepado na bunda da puta, goza.  A Puta em baixo, cu cheio, meio geme meio grita:  Me fode o cu que estouuuu gozannndooooooo.  ai   uiiii   mais, mais     vai   fode………..O que vazou de porra daquele cu!  Coisa de cinema! Caíram os dois lados a lado e rolou   alguns beijos e foram se refazendo. Era muita porra nos pentelhos, no pau na buceta até lá escorreu. Operação limpeza e foram os dois para uma ducha. Estourou o tempo normal, vou olhar e …  o Italiano de pé   metendo na bunda da Lurdes que se sustentava segurando-se na Pia. “Belo culo dela!  FALAVA O GRINCO! e mandava pau no cu da minha gostosa esposa/puta.  Corninho!  Ele é tarado por cu!  Veja como fode! Ai ui fode muito esse Italiano. Ele sorri e mantem o vai e vem ritmado segurando-a pela cintura.  Ele se encosta na parede, Lurdes vem a cola nele e mete curtinho, dando   gostosas reboladas. Olá… muito bom…  faz mais…   dizia o cara.  Assim foi até que novo jato de porra invade o cu da minha esposa. Ela sente o calor dentro do cu e acelera a metida de cu no pau. –  Vouuuu       vouuuu aiiiiiiii   denovo0ooooo   estou gozandoooo….  e terminaram. Agora foi preciso um tempo meio longo para o Italiano se recompor. Afinal   o cara deu   duas!   Pra mais de 50, o bicho BAMBEIA.  Um salgadinho, uma gelada um bom papo e vem a melhor da noite! – Quando ele viu que a Lurdes se ajeitava para levar na  Buceta, começa a falar que:  Fazem anos que foi diagnosticada uma espécie de alergia que se manifesta com certa gravidade   toda a vez que ele foder uma buceta. Vem em rigoroso tratamento com fortes medicamentos antialérgicos, mas que pouco resultado teve até agora. Já foram   vários testes após ser medicado, mas alguns minutos depois de foder uma Buceta, seu pau incha, e começa a aparece pelo corpo manchas vermelhas que coçam bastante.  Resumindo:  O BAMBINO não pode meter em Buceta. Ou é na boca ou é no cu!  Dai, ele ter dado   duas seguidas na bunda da Lurdes. Foi a primeira vez que vejo uma mulher brochar. Minha esposa mesmo compreendendo a situação, teve um baixo astral desgraçado que lhe cortou toda a tesão. A coisa foi concertada do jeito que deu, e acabamos encerrando a noite com carinhosa despedida. Fazem uns 10 dias ele ligou   dizendo que seu médico lhe deu a informação de que encontraram uma solução para o problema. Me lembro de ter perguntado se poderia foder usando camisinha.  Ele disse que em duas ocasiões as camisinhas rasgaram e decidiram não correr mais riscos. Não sei!  Tenho minhas dúvidas! Acho que é questão de gosto!  O Italiano não gosta mesmo de B U C E T A.

Deixe um comentário